Gala de Ópera no Real Edifício de Mafra

No âmbito das comemorações dos 300 anos do lançamento da 1.ª pedra do maior monumento do Barroco Português, mandado construir por D. João V, a Câmara Municipal promove uma gala dedicada à ópera, género artístico que conjuga, com grandiosidade, música e teatro. O espetáculo, que se realiza no dia 21 de outubro, pelas 22 horas, tem como cenário o Claustro Sul do Real Edifício de Mafra. A entrada é gratuita, mediante reserva.

Face ao esplendor que a música assumiu na corte de D. João V, nomeadamente com a introdução da ópera italiana em Portugal, a autarquia propõe uma viagem pelas mais famosas árias e conjuntos de ópera, com orquestra, maestro e elenco portugueses, incluindo um tenor mafrense: da sumptuosidade de Wagner à intriga amorosa de Verdi, encerrando com a Marcha Triunfal da Aida, bem adequada à áurea do monumento construído sob iniciativa do rei que teve por cognome “O Magnânimo”.

A direção artística do espetáculo foi entregue ao professor e pianista Adriano Jordão, diretor artístico do Festival de Música de Mafra – Filipe de Sousa, contando com a participação dos solistas Carla Simões, Carolina Figueiredo, António Geraldo, Marco Alves dos Santos, Pedro Rodrigues e Nuno Araújo Pereira, do Coro Sinfónico Lisboa Cantat, dirigido por Jorge Alves, e da Orquestra do Norte, dirigida por José Ferreira Lobo.

A entrada é gratuita mediante reserva pelo 261 817 170. O levantamento dos ingressos deverá ser feito até 30 minutos antes do espetáculo, no Posto de Turismo de Mafra.